• Carregando...

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes rejeitou um pedido para que o inquérito contra oito empresários que teriam defendido um golpe de estado fosse transferido para a Justiça Federal em Brasília. A defesa do empresário Luciano Hang, dono da Havan, argumentou na solicitação que o caso não é de competência do STF, pois não envolve pessoas com foro privilegiado, por isso deveria tramitar na primeira instância. Hang é um dos alvos da apuração. Nas conversas, o grupo teria supostamente defendido um golpe de estado, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vença as eleições deste ano. A defesa ressalta que o conteúdo representa o exercício regular do direito de crítica e de liberdade de expressão. Moraes afirmou que ainda não é o momento de decidir sobre a competência pois a Polícia Federal analisa os elementos colhidos a partir das buscas e quebras de sigilo.

O destaque de Vida e Cidadania é a história da advogada que defendeu que os esquerdistas deveriam se infiltrar nas igrejas evangélicas para influenciar as crianças, durante a live "Mulheres no Poder em um Momento Bolsonarista", realizada no fim de semana. No evento online, ela orientou a ida às igrejas para frequentar a escolinha dominical, que oferece atividades a crianças durante o culto. A advogada ainda evidenciou que para isso acontecer é necessário ter estratégia e citou o comunista marxista-leninista Carlos Marighella, autor do Manual do Guerrilheiro Urbano, como base para um planejamento.

O ministro da Economia Paulo Guedes criticou projeções de analistas do mercado financeiro sobre o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2022 e afirmou que a economia brasileira pode crescer até 3% até o fim do ano. As declarações ocorreram durante participação em um evento promovido pela Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) e a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN). Para ele está acontecendo uma mudança de estrutura na economia com uma velocidade que os modelos tradicionais não capturam. O ministro disse, ainda, que o erro da narrativa política atrapalhou muito o atual governo e que as pessoas devem se ater aos fatos e não às narrativas.

Internacional agora. A primeira-ministra da Suécia, a social-democrata Magdalena Andersson, anunciou que apresentará sua renúncia nesta quinta (15) após a confirmação da derrota do bloco de centro-esquerda contra a oposição de direita nas eleições legislativas de domingo. Com 99,7% dos distritos eleitorais apurados, a oposição de direita ganhou as eleições por três cadeiras, 176 a 173, segundo a contagem mais recente da Autoridade Eleitoral, que inclui o voto estrangeiro e os votos antecipados enviados dentro do prazo, mas que não chegaram a tempo. Os sociais-democratas, a legenda mais votada nos últimos pleitos, conseguiram defender sua primeira posição e alcançaram 30,4% dos votos, dois pontos a mais que em 2018. Em segundo lugar ficaram os Democratas da Suécia (SD), de direita, com 20,6%, três pontos a mais que em 2018 e à frente dos conservadores, que caíram sete décimos, para 19,1%. Na contagem final, o SD foi o grande vencedor das eleições: não só foi a força que mais cresceu, como tirou a liderança do bloco de direita dos conservadores, que a ocupavam desde 1979, e terá uma influência direta na formação do governo após uma década de isolamento.

Aopinião de Daniel Lopez, que explica que a ascensão de Charles III representa enorme perigo ao Brasil.

Ecomo ensinar as crianças sobre o perdão. Esse pode ser um grande desafio para as famílias. Claro que o ato de perdoar será entendido de formas diferentes em cada etapa do crescimento da criança. Até porque, de acordo com a educadora parental ouvida pela reportagem, a capacidade de se colocar no lugar e empatizar com o outro se inicia aos 2 anos e se consolida somente aos 25 anos, conforme o cérebro amadure, mas desde a primeira infância é preciso mostrar a importância do perdão.

0COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]