• Carregando...
O presidente dos EUA, Joe Biden
O presidente dos EUA, Joe Biden| Foto: EFE/EPA/SHAWN THEW

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (18) a suspensão temporária de algumas sanções contra a Venezuela, incluindo as que estão relacionadas ao setor de petróleo e gás do país sul-americano.

A decisão veio após o regime de Nicolás Maduro e a oposição do país fecharem um acordo para que haja a realização de “eleições livres” na Venezuela no segundo semestre de 2024 com a observação internacional da Organização das Nações Unidas (ONU) e da União Europeia (UE).

O Departamento do Tesouro dos EUA emitiu nesta quarta-feira licenças gerais que autorizam transações envolvendo o setor de petróleo e gás da Venezuela, assim como o setor da mineração de ouro. De acordo com a medida, o fim das sanções contra o setor da mineração de ouro da Venezuela poderá reduzir o comércio ilegal do metal nobre.

O governo de Joe Biden alertou que a suspensão das sanções sobre o setor de petróleo e gás venezuelano terá “validade por seis meses” e poderá ser reconsiderada se não houver “avanços em direção a eleições democráticas”, e se não forem libertados alguns americanos que estão detidos na Venezuela.

Um comunicado do Departamento do Tesouro dos EUA destacou que o órgão está preparado para “modificar ou revogar as autorizações a qualquer momento”, caso os membros da ditadura de Maduro não cumpram com seus compromissos.

Desde 2015, diversos países, incluindo EUA, Canadá, Panamá e países membros da UE, impuseram mais de 900 sanções contra a Venezuela, a maioria dirigida a funcionários acusados de prejudicar a democracia do país e violarem os direitos humanos. (Com Agência EFE)

0COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]