• Carregando...
Agência reguladora de produtos e serviços de saúde nos Estados Unidos concedeu autorização emergencial para a cirurgia
Agência reguladora de produtos e serviços de saúde nos Estados Unidos concedeu autorização emergencial para a cirurgia| Foto: Tom Jemski/Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland

Um americano de 57 anos com doença cardíaca terminal recebeu um transplante de um coração de porco geneticamente modificado, a primeira vez que esse tipo de cirurgia é realizado. Segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira (10) pela Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland, o procedimento foi realizado há três dias e o paciente está bem.

De acordo com a instituição, esta era a única opção disponível para o paciente, que havia sido considerado inelegível para um transplante de coração convencional, e a Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora de produtos e serviços de saúde nos Estados Unidos, concedeu uma autorização emergencial para a cirurgia.

“Era morrer ou fazer esse transplante. Eu quero viver. Eu sei que é um tiro no escuro, mas é minha última opção”, disse o paciente David Bennett, na véspera da cirurgia.

“Esta foi uma cirurgia inovadora e nos deixa um passo mais perto de resolver a crise de escassez de órgãos. Simplesmente não há corações humanos de doadores suficientes para atender à longa lista de potenciais receptores”, disse o cirurgião Bartley P. Griffith, que realizou o transplante.

A faculdade destacou no comunicado que Bennett está sendo “cuidadosamente” monitorado para verificar se não haverá complicações decorrentes do procedimento.

0COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]