• Carregando...
Pessoas compram decorações em preparação para as celebrações de Natal e Ano Novo no Bazar Tahtakale, em Istambul
Pessoas compram decorações em preparação para as celebrações de Natal e Ano Novo no Bazar Tahtakale, em Istambul| Foto: EFE/EPA/ERDEM SAHIN

A polícia da Turquia prendeu 304 pessoas suspeitas de ligações com as redes jihadistas do Estado Islâmico em uma operação simultânea em 32 províncias, informou nesta sexta-feira (22) o ministro do Interior turco, Ali Yerlikaya.

"Na Operação Heróis-34, que teve como alvo a organização terrorista Estado Islâmico simultaneamente em 32 províncias, 304 pessoas foram presas. Não damos trégua aos terroristas, protegendo a tranquilidade e a unidade de nossa nação", escreveu o ministro na rede social X ( antigo Twitter). O maior número de prisões foi feito em Istambul, Ancara, Izmir e Adana.

Desde o ataque à boate Reina, em Istambul, na véspera do Ano Novo de 2016, no qual um jihadista de origem uzbeque matou 39 pessoas com uma arma automática, as autoridades turcas têm sido extremamente vigilantes nesta época do ano.

Embora a véspera de Ano Novo seja muito comemorada na Turquia e não faltem decorações de Natal nas ruas, alguns pregadores radicais se manifestaram contra essas festividades por considerá-las "cristãs" ou "pagãs".

Desde o ataque à boate, a Turquia, que em 2016-2017 realizou uma operação militar contra o Estado Islâmico no norte da Síria, não voltou a sofrer atentados atribuídos ao jihadismo.

0COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]