• Carregando...
Campanha de Lula cria sites e perfis nas redes sociais para angariar votos de evangélicos
Lula intensificou busca por votos dos eleitores evangélicos após Datafolha mostrar, na última quinta-feira (18), queda do petista entre esse segmento da população| Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação PT

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), neste sábado (20), uma petição para incluir novos endereços de canais digitais do candidato direcionados ao público evangélico. Ao todo, doze perfis nas redes sociais foram registrados, além de sites que tratam do tema.

Os perfis criados foram batizados com nomes como “Evangélicos com Lula” e “Restitui Brasil". A assessoria de imprensa da campanha petista afirma que a iniciativa partiu dos próprios religiosos: “Alguns setores evangélicos – tanto dos partidos da coligação quanto de fora dele – nos contataram com interesse em atuar junto a comunidades evangélicas na campanha, e para isso ser possível registramos esses sites e perfis no TSE”.

Entre os endereços informados, no entanto, há perfis inexistentes e aqueles que foram, de fato criados, não possuem nenhum conteúdo publicado. Já a página Evangélicos com Lula, que traz a identidade da campanha eleitoral do petista, tem como objetivo coletar e-mail e demais canais de contato para envio de materiais informativos a fim de orientar simpatizantes da candidatura de Lula a “conversar com amigos cristãos”.

Lá, o usuário é direcionado a outra página chamada Restitui Brasil, na qual há versículos bíblicos ao lado de frases como “O Evangelho de Jesus é o Evangelho da vida em abundância! Não queremos um Brasil armado!”. A página também menciona que há “inimigos da família” e que “Lula é cristão e continuará apoiando as famílias” e traz outros textos que apontam Lula como candidato comprometido com o cristianismo.

A publicação dos perfis e sites ocorre um dia após Lula dizer que não disputaria “voto religioso” e criticar a “guerra santa” na política. A intensificação da corrida pelos votos dos eleitores evangélicos ocorre após a divulgação de pesquisa do Datafolha, nesta quinta-feira (18), que constatou queda de quatro pontos percentuais nas intenções de voto de Lula perante esse segmento da população – o petista tinha 36% no levantamento anterior e passou a 32%.

Ao mesmo tempo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) viu crescer a preferência desse segmento à sua candidatura; ele subiu seis pontos percentuais em relação à edição anterior da pesquisa e soma 49% das intenções de voto do eleitorado evangélico.

Metodologia da pesquisa citada

A pesquisa do Datafolha mencionada nesta matéria contou com a participação de 5.744 eleitores de 281 municípios entre os dias 16 e 18 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O registro do levantamento no TSE é BR-09404/2022.

0COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]