• Carregando...
Justin Theroux e Woody Harrelson vivem os agentes trapalhões na nova série da HBO
Justin Theroux e Woody Harrelson vivem os agentes trapalhões na nova série da HBO| Foto: Divulgação HBO

O escândalo de Watergate, responsável por levar o presidente Richard Nixon à sua renúncia, em 1974, não é nenhuma novidade no mundo do audiovisual. Filmes como Todos os Homens do Presidente The Post já retrataram bem como jornalistas conseguiram informações sigilosas que comprovavam o envolvimento de homens do governo americano em um atendo à democracia. Mas em Os Encanadores da Casa Branca, nova minissérie da HBO Max, o foco muda e está em Gordon Liddy e Howard Hunt, dois agentes especiais que falharam em seu serviço para Nixon e deixaram o caso de corrupção vazar.

Liddy, um ex-agente do FBI interpretado por Justin Theroux, e Hunt, ex-CIA vivido por Woody Harrelson, foram escolhidos à dedo pelo presidente republicano para investigarem Daniel Ellsberg, um analista do Pentágono que vazou documentos reveladores sobre decisões do governo Nixon em relação à Guerra do Vietnã. A ideia era que ambos fossem capazes de conter outros vazamentos como esse, atuando como “encanadores da Casa Branca”, como ficaram conhecidos no prédio sinônimo do poder executivo nos Estados Unidos.

Ciente da ironia do destino, a produção decidiu contar a história adotando a comédia, mostrando que, embora fossem bem-intencionados, os dois agentes secretos eram as piores pessoas para a tarefa. Um dos aspectos que gera grande parte dos momentos engraçados na série é a diferença entre as personalidades de Liddy e Hunt. Enquanto este último é um patriota convicto que estava envolvido na invasão à Baía dos Porcos, em Cuba, o ex-contratado do FBI beira o extremismo por ser um fã de Hitler e outras visões questionáveis.

Cubanos estabanados 

Outros alívios cômicos no roteiro vêm da equipe utilizada pelos “encanadores”, composta por cubanos que amam os Estados Unidos e trabalham de graça por isso. Logo no primeiro episódio, em uma operação que deveria ser discreta, eles destroem um escritório e tentam acobertar o caos de maneira que beira a estupidez. Esse tipo de cena indica quais foram os erros que levaram ao vazamento das informações que derrubaram Nixon.

A minissérie começa narrando a segunda tentativa frustrada de invasão ao complexo de Watergate, onde estavam instalados os escritórios do partido democrata. O momento tenso logo vira piada quando a cena é interrompida por uma mensagem indicando que foram quatro investidas de arrombamento (apenas a última sendo bem-sucedida).

Os Encanadores da Casa Branca se destaca por trazer um acontecimento importante para a história dos Estados Unidos de maneira inovadora. Além de abusar da comédia, a série apresenta um novo ponto de vista para uma história muito conhecida pela visão dos jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein.

Embora apenas dois episódios dos cinco estejam disponíveis, vale colocar a minissérie em dia para acompanhar os lançamentos semanais a cada segunda-feira. É uma forma de aprender sobre a história da política americana e dar algumas risadas no trajeto.

0COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]